Mundo de Masmorras

Segunda sessão

O ataque à vila da Tribo do Olho Sangrento

Decidindo atacar a vila dos orcs com a pele esverdeada, os aventureiros esperam amanhecer para o ataque. Utilizando um feitiço de invisibilidade, Thraraxes permite que Marlow entre na vila sem ser notado, para causa um incêndio, espalhando pânico entre os orcs. Utilizando a oportunidade criada pelo incêndio, o grupo invade a vila e, após uma batalha difícil, consegue derrotar os orcs que estavam na vila. Sabiamente, o grupo percebe a ausência do líder e estranha o pequeno grupo de orcs que sobrou na vila, mas resolve descansar e tratar de seus ferimentos antes de retornar para Alta Colina.

Fogo nas fazendas!

Ao anoitecer, nossos heróis conseguem sair das trilhas sinuosas das montanhas, mas uma visão nada agradável os esperava nos campos da região de Alta Colina: as fazendas e plantações estavam pegando fogo! Prontamente, os bravos aventureiros correm na direção do senso divino de Callahan, para impedir a destruição dos orcs. No caminho, eles param em uma fazenda pegando fogo para socorrer alguém que gritava lá de dentro.
Callahan entra com Marlow e eles encontram uma criança presa debaixo de uma viga. Com dificuldade e pondo a vida de Marlow em risco, os aventureiros, com a ajuda até de Thraraxes que havia ficado do lado de fora, conseguem salvar a garotinha e saírem a salvo de dentro da casa. Marlow consegue acalmá-la e então a manda para Alta Colina para falar com a taberneira.
Alcançando os orcs, o grupo de heróis abre caminho por entre uma plantação em chamas até um ponto no meio do fogo onde os orcs estão chacinando fazendeiros e milicianos que tentam proteger suas terras. Um orc com um machado grotesco e um elmo com chifres está liderando os orcs nesse ataque. Inseguro, Callahan engaja a besta em combate, recebendo golpes quase mortais. O grupo inteiro quase encontra a morte enfrentando os orcs, motivados pela provável vitória de seu líder. Quando eles pensaram terem derrotado Thrall, ele arranca o amuleto de um Olho Sangrento que carrega consigo e coloca onde ele próprio não possui um olho. Essa ação nefasta revigora o líder tribal que ataca com ainda maior ferocidade, mas que com esforços heroicos e atos de superação (inclusive Callahan acreditando mais em si depois de alguns conselhos de Thraraxes) é finalmente derrotado, de uma vez por todas. Thraraxes pega o estranho olho e guarda consigo.

Lambendo as feridas

Nossos heróis retornam para Alta Colina extremamente feridos e cansados, encontrando uma cidade feliz e cheia de esperança após o extermínio dos orcs. Mas os os aventureiros sabem que o perigo não terminou, outra tribo de orcs vive nas montanhas e preparam algo talvez ainda mais diabólico. Marlow conversa mais com Lauren, vendo um pouco de si na jovem órfã. Thraraxes examina melhor o estranho olho, descobrindo maiores informações sobre ele. Callahan está extremamente preocupado com a situação desses outros orcs e jura usar os poderes de Tyr para acabar com essa outra ameaça ao povo de Alta Colina.
Conde Eoffram se junta aos aventureiros na taverna para falar dos novos rumos que a cidade precisa tomar, além de confidenciar a eles que ele está muito preocupado com a outra tribo, mas que ele não quer espalhar o pânico em um povo momentaneamente tranquilo com o suposto fim dos orcs. Mas os aventureiros dizem a Eoffram que eles pretendem partir pela manhã para encontrar essa outra tribo.

Trilhas ainda mais sinuosas

Na manhã, os exploradores partem em viagem para as montanhas para encontrar esse outro grupo de orcs. Durante a noite, andando pelas trilhas que supostamente levavam à outra tribo de orcs da montanha, nossos heróis chegam a um beco sem saída: a trilha acaba em uma cachoeira de muitos metros de altura! Tentar atravessar é morte certa!
Marlow, utilizando sua sagacidade, encontra uma região utilizada para escalar montanha abaixo, saindo em uma caverna que adentra as montanhas. Callahan ilumina sua espada com luz divina, Thraraxes conjura um feitiço de luz em seu amuleto (roubado dos orcs) e eles adentram a caverna…

Mistérios a muito tempo esquecidos

Enfrentando alguns orcs na caverna, ao chegar numa sala com diferentes portas, os aventureiros decidem ir por uma porta que os levou para uma região não frequentada por orcs, uma área com um ar estagnado por eras. Após passar aos tropeços por uma armadilha de dardos, os aventureiros decidem investigar a sala atrás de uma estranha porta de pedra: uma tumba a muito tempo abandonada. Abrir a porta ativa o mecanismo de abertura da tumba, dando uma escolha para o grupo: abandonar o local ou se entrincheirar ali para enfrentar os orcs que se aproximam?
Escolhendo a segunda opção, os aventureiros matam os orcs e começam a examinar a tumba. Thraraxes identifica, utilizando seus livros, que as runas presentes na sala representam uma civilização muito antiga, esquecida a centenas de anos, talvez mais de mil anos! Recolhendo o que podem, o grupo continua sai da tumba e vai explorar o covil dos orcs.

Prólogo de um trauma

Retornando para enfrentar os orcs, nossos heróis encontram eles entrincheirados em uma sala, tentando protegê-la. Para a surpresa do grupo, dois esqueletos fazem a proteção junto dos orcs! Com um pouco de esforço e alguns ferimentos mais tarde, o grupo consegue entrar na sala que eles tanto protegiam, mas logo eles desejariam nunca terem entrado…

Danse Macabre

Entrando na sala cerimonial, os pobres aventureiros nunca iriam esquecer o que acabariam de ver: 14 corpos nus e dilacerados, das mulheres e crianças raptadas, estavam espalhados pelo chão, ao redor de uma bacia cheia de seu sangue, um círculo de velas iluminava a sala. Um orc, com vestimentas de xamã, entoava cânticos, fazendo o sangue da bacia girar como um redemoinho. Um esqueleto com armadura de placas é animado junto com os corpos nus, prontos para impedir o avanço de nossos guerreiros.
Callahan grita a seus companheiros para impedirem o ritual e pula ao encontro do cavaleiro esquelético, a espada larga do esqueleto e sua própria espada longa em uma fúria troca de golpes.
Marlow tenta acertar o xamã, mas muitos zumbis estão na frente, todas as suas flechas acertam zumbis. Vendo a oportunidade, Thraraxes fica invisível e seguindo o conselho de Callahan tenta derrubar a bacia com sangue.
Marlow, bem intencionado, se esquiva dos corpos e se atira para tentar ajudar a derrubar a bacia de seu pedestal. Por acaso do destino ou apenas puro azar, Thraraxes derruba o sangue da bacia em cima de Marlow, mas isso não impede o feitiço que controla os mortos!
Percebendo o problema na sua frente, o xamã utiliza estranhos feitiços telecinéticos para arremessar os zumbis crianças nos seus inimigos, deixando o que talvez seja a cena mais perturbadora que os heróis jamais verão gravadas em suas memórias. Após difícil combate, tanto o cavaleiro esquelético quando o xamã são derrotados, impedindo o feitiço que controlava os corpos, que já começavam a devorar Marlow e Thraraxes, que foram sobrepujados.
Investigando os pertences do xamã, Thraraxes encontra uma estranha tábula de pedra, com runas da mesma civilização antiga. Marlow, investigando o pedestal, encontra no meio do sangue uma pedra vermelha cor sangue, em formato de lágrima, que ele decide pegar sem mostrar para seus aliados.

O merecido descanso

Nossos heróis voltam para Alta Colina, agora finalmente vitoriosos. Os aventureiros afirmam amizade com o Conde Eoffram, que promete sempre lhes acolher quando necessário, além de dar suprimentos para a futura viagem do grupo. Após tantos acontecimentos, o grupo descansa.
Thraraxes examina a tábula, descobrindo que ela é um tipo de chave de algum selo.

Sem descanso para os exauridos

Os aventureiros sabem que apesar de ser interessante e bom ficar em Alta Colina e ajudar a cidade a se recuperar, eles precisam voltar para a estrada, existem perguntas sem respostas e eles pretendem respondê-las. O mestre de Thraraxes, Logan “Chapelão” pode esclarecer diversas dúvidas sobre essa civilização esquecida e talvez explicar algo sobre a tábula e o estranho olho que encontraram. Marlow parece se interessar nisso, mas seus companheiros não sabem exatamente o porquê.
Infelizmente, o paradeiro de Logan é desconhecido, restando apenas um destino para os aventureiros: partir para o sul, em direção à Vinheim, a cidade da lógica e razão.
Nossos heróis partem em uma longa jornada, sem ter ideia do que espera por eles em sua jornada…

Comments

VinniFernandes

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.